Banner cuiaba
? ºC Cuiabá - MT

21 de junho de 2018 - 14:55

Mato Grosso

06/06/2018 16:47

AL vota e Mauro Savi pode sair da cadeia a qualquer momento

O advogado do deputado Mauro Savi (DEM), Paulo Fabrinny, aguarda a análise do Tribunal de Justiça sobre o pedido de soltura aprovado nesta terça-feira (5) pela Assembleia Legislativa para que o parlamentar possa deixar o Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) ainda nesta quarta-feira (6).

"Vou aguardar a comunicação dessa decisão ao Tribunal de Justiça. Chegando lá, acredito que o alvará seja expedido hoje para que o deputado possa sair da prisão ainda no final da tarde", disse Fabrinny.

Com 13 votos favoráveis, os deputados estaduais aprovaram a revogação da prisão. Diferente do que ocorreu na votação que culminou na soltura do deputado Gilmar Fabris (PSD), a Assembleia Legislativa não pode expedir o alvará de soltura porque o desembargador José Zuquim Nogueira, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), determinou ao Estado para não acatar a decisão do Legislativo.

A resolução da Assembleia deve ser examinada por Zuquim, que foi relator do processo que resultou na segunda fase da Operação Bereré, denominada Bônus, e que consequentemente culminou na prisão de Savi.

Segudo Paulo Fabrinny, caso a alvará seja reprovado, ele pretende recorrer da decisão ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para tentar liberar o parlamentar que está preso há 29 dias.

Savi foi preso após a deflagração da Operação Bônus, desdobramento da Operação Bereré, que apura esquema de fraude em contrato do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) junto à empresa EIG Mercados, antiga FDL, conforme apontam as investigações do Ministério Público do Estado (MPE), que identificaram ele como um dos líderes do esquema que teria desviado mais de R$ 30 milhões do Detran, entre os anos de 2010 a 2016.


Escola ailtonParte 3Parte 2
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo