Sicoob
? ºC Cuiabá - MT

17 de outubro de 2018 - 21:52

Mato Grosso

29/06/2018 10:42

Taques diz que é lenda falta de apoio dos servidores e que população deseja sua permanência

O governador do Estado, Pedro Taques (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (28.06), durante lançamento da concessão da rodoviária de Cuiabá, que em suas “andanças pelo Estado” sente que a população aprova a sua gestão e que deseja sua permanência no Governo.

Apesar disso, negou que tenha “batido o martelo” sobre sua candidatura à reeleição. “Precisa decidir a viabilidade política disso. E o cidadão entende que nós fizemos um governo para o mais simples, mais humilde, aqueles que mais precisam. Tem alguns políticos que não gostam de mim mesmo, isto é fato. Da população, tenho sentido muito este desejo de eu continuar. Aonde tenho ido, chegado, o carinho é muito grande. Já é lenda isso de que os servidores não têm apoiado o nosso governo”, declarou o tucano, ao completar que espera que os partidos políticos, que fazem parte de sua base de governo, entendam que o melhor caminho é a sua reeleição.

Taques disse ainda, que não tem “dinheiro” para investir em sua campanha de reeleição. Segundo ele, dados iniciais apontam que o teto eleitoral está em R$ 5,7 milhões.

“Eu não gosto de ficar querendo adivinhar. A democracia exige campanhas eleitorais. A democracia exige campanha a preços razoáveis. Eu acredito que com esse valor dá sim para fazer uma campanha eleitoral. Eu não tenho dinheiro”, disse governador.

Sobre alianças, inclusive com o DEM, o tucano declarou que as tratativas estão sendo realizadas pelo presidente estadual do PSDB, Paulo Borges, e pelos deputados Wilson Santos (PSDB) e Maxi Russi (presidente do PSB em Mato Grosso). “Não estou tratando deste assunto de alianças, e sobre o DEM, o que consta é que eles têm candidato”, ponderou.

De acordo com Taques, os deputados estaduais, Gilmar Fabris, Ondanir Bortolini - o Nininho, Pedro Satélite e Wagner Ramos (todos do PSD e que devem disputar a reeleição) já demonstraram que desejam caminhar junto com ele (Pedro) em uma possível campanha de reeleição do Governo do Estado, e que detém um respeito ao Carlos Fávaro (ex-vice-governador). “Eu respeito Carlos Fávaro. Ele está procurando o caminho dele que é legítimo”.


Escola ailtonParte 3Parte 2
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo