Sicoob
? ºC Cuiabá - MT

16 de novembro de 2018 - 13:57

Mato Grosso

26/07/2018 18:43

VG -Lucimar confirma retomada de obras

A prefeita Lucimar Sacre de Campos cobrou dos seus secretários uma maior atenção a determinação do Tribunal de Contas de Mato Grosso - TCE/MT que apontou existir em Mato Grosso, 421 obras públicas paralisadas em todos os municípios de Mato Grosso e ponderou que Várzea Grande retomou ou está retomando as principais obras em setores essenciais para a população como saúde, educação e social.

Acompanhada de secretários, a prefeita percorreu algumas dessas obras e ponderou a importância das mesmas para driblar a crise econômica, gerando emprego, renda, melhorando a qualidade de vida das pessoas e principalmente valorizando a cidade e seus imóveis. 

 

Ela como gestora pública defendeu o GEO-Obras, ferramenta de controle social e público como forma de interagir com a população para um maior controle.

A ferramenta, criada pelo TCE há 10 anos, fornece informações sobre todas as obras e serviços de engenharia do estado - num total de 17.648 obras públicas ao custo de mais de R$ 17,3 bilhões - e, hoje, reúne em um banco de dados aproximadamente oito mil obras em execução com recursos federais, estaduais ou municipais.

“Na medida do possível e com a definição de prioridades estamos retomando ou já retomamos obras que considero fundamentais, como 15 Centros Municipais de Educação Infantil - CMEIs, antigas creches, sete (07) Unidades Básicas de Saúde - UBS de um total de 15 lançadas em gestões passadas e paralisadas por irregularidades, a Unidade de Pronto Atendimento - UPA Cristo Rei, além de escolas”, frisou Lucimar Sacre de Campos.

A prefeita aproveitou a vistoria para cobrar agilidade das empreiteiras executoras das obras e principalmente qualidade das mesmas, “pois o dinheiro público tem que ser suficiente para atender a toda a demanda que é sempre maior do que nossa capacidade de atendimento”, explicou Lucimar Sacre de Campos.

Ela e os secretários visitaram as obras do Loteamento Jardim Cerrados que está recebendo a recuperação da malha asfáltica. Com investimentos de aproximadamente R$ 500 mil está se refazendo o pavimento de várias ruas do bairro. As cifras aplicadas são provenientes do Tesouro municipal e devem estar concluídas até o final de agosto ou setembro.

A prefeita Lucimar Sacre de Campos lembrou que vários bairros da cidade estão recebendo melhorias no pavimento de forma simultânea, como a Cohab Cristo Rei, Jardim dos Estados, Jardim Glória, Jardim Alá, Via Arthur e o Jardim Cerrados. “Essas obras de revitalização da malha asfáltica integram um investimento global de cerca de R$ 20 milhões, em recursos próprios, para a recuperação de 100 quilômetros de vias urbanas na cidade, somente em 2018”. O Loteamento Jardim Cerrados está localizado atrás da Avenida da FEB, sentido viaduto à trincheira, na altura de uma rede varejista.

Juntamente com os secretários de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Moraes e Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, Breno Gomes, a prefeita conversou com moradores. Neiron Junqueira, morador antigo da rua Itália, disse que os vizinhos são bastante atuantes em relação à conservação do bairro, mas destacou que o serviço de recuperação das ruas já estava sendo bastante aguardado. “A gente se une aqui para limpar, para melhorar a trafegabilidade, mas nada se compara à solução em definitivo que o recape traz para nossas ruas”.

O secretário de Obras, reforça que o trabalho não se resume apenas ao novo asfalto, como também recuperação de bueiros, limpeza, pintura de meio fio, como já foi realizado na Cohab Cristo Rei.

“Essa recuperação do pavimento está sendo feita em vários bairros da cidade, contemplados pelo ‘chamado asfalto quente’ e com camada de 5 centímetros. Nos quatro cantos de Várzea Grande há movimentação de máquinas e trabalhadores, movimentação essa que será acelerada a partir de agora, já que definitivamente entramos na estiagem”, completou Luiz Celso. O asfalto utilizado, como explicou o secretário é o Concreto Betuminoso Usinado a Quente, mais conhecido como CBUQ.

Ainda na região da Avenida da FEB, a prefeita visitou ações e serviços de limpeza urbana, como os da Avenida Julio Muller, no bairro Alameda, e de implantação da sinalização viária horizontal feita pela secretaria de Serviços Públicos no Jardim Flor do Ipê, antigo Aurília Curvo, com pintura de faixas e aplicação de tachas refletivas (olho de gato) para sinalização monodirecional. “A visão que temos de Várzea Grande, atualmente, é de uma cidade muito bem cuidada. Porque chega asfalto, o asfalto é recuperado e junto com esse serviços vem toda uma retaguarda de ações como limpeza, varrição, desobstrução de bueiros, pintura de meio fio, troca de lâmpadas, enfim, são serviços que se completam e impactam diretamente na rotina das pessoas de forma positiva, melhorando a mobilidade, a estrutura dos bairros e a qualidade de vida local”, avaliou o secretário Breno Gomes.

A prefeita e os secretários visitaram também a construção da praça general Couto Magalhães, que está sendo edificada no início da avenida que traz o nome do fundador da cidade. A praça localizada na bifurcação das Avenidas Couto Magalhães e Ponce de Arruda deverá ser o novo cartão postal de Várzea Grande. “O bom de visitar obras assim é que juntamente com técnicos das pastas envolvidas podemos fazer correções pontuais que evitam serviços malfeitos e evitar problemas futuros, como por exemplo, necessidade de drenagem, de melhor espaçamento das calçadas, de ordenação paisagística e outros detalhes que fazem a diferença quando o projeto estiver concluso”.

Ainda como destacou a prefeita à equipe, visitar obras é uma rotina da sua gestão e uma maneira simples e barata de se evitar obras malfeitas. “Essas visitas proporcionam o melhor acompanhamento dos serviços e nos coloca junto dos moradores, porque faço questão de trazer comigo, para essa vistoria de obras in loco, os secretários responsáveis pela ação. Hoje, por exemplo, pudemos, em poucos minutos, atender a outra solicitação daquela comunidade, necessidade que seguiria desconhecida do poder público se não fosse esse encontro. Um gestor tem de acompanhar os serviços, ouvir a população, andar pela cidade. Não se administra uma cidade como Várzea Grande, com mais de 350 mil habitantes, com despachos de gabinete”.


Escola ailtonParte 3Parte 2
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo