Saúde

04/04/2019 13:44

Secretário de Saúde de Cuiabá diz ''Santa Casa precisa provar que dívida é por atendimento pelo SUS''

Possas disse que os problemas da unidade hospitalar são muito sérios e necessitam, não apenas da ação da prefeitura, mas da participação do estado, União, Ministério Público (MPE) e Tribunal de Contas (TCE).

Luiz Antônio Possas de Carvalho, secretário de Saúde de Cuiabá — Foto: Reprodução/TVCA

Luiz Antônio Possas de Carvalho, secretário de Saúde de Cuiabá — Foto: Reprodução/TVCA

 

Para receber recursos do executivo municipal, a Santa Casa de Cuiabá terá que comprovar que dívida é por atendimentos feitos por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Essa é uma afirmação feita pelo secretário municipal de Saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho, em entrevista nesta quarta-feira (3).

Ainda segundo o secretário, os problemas da unidade hospitalar são muito sérios e necessitam não apenas da ação da prefeitura, mas da participação do estado, união, Ministério Público (MPE) e Tribunal de Contas (TCE).

"A Santa Casa precisa de uma plano de ação que comprove os custos, assim como o retorno para os usuários do SUS. O dinheiro público precisa ser investido no que terá retorno para o público que não têm condições de pagar", reforçou o secretário.

Possas diz que reconhece a Santa Casa como um hospital importante para Cuiabá. Entretanto não concorda que o poder público pague uma contra privada.

"É uma unidade referência em diversas especialidades, é o berço da medicina em Cuiabá, mas precisamos e um retorno comprovado", destacou.

O secretário afirmou ainda que o município entende que a situação da Santa Casa acarreta superlotação em outras unidades, como Pronto Socorro de Cuiabá e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

No entanto, segundo ele, a partir de inauguração do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), a prefeitura pretende solucionar alguns gargalos na saúde pública da capital.

 

 

 

 

Por Tiago Terciotty, TV Centro América

 


JD News

Portal JD News tem como objetivo primeiro o de Informar com ética, isenção e profissionalismo tudo o que acontece nos domínios da maior ilha marítima do Brasil.

(65) 9.9907.1991

Redes Sociais