02 de junho de 2020 - 05:17

? ºC Cuiabá - MT

Cidades

22/04/2020 10:45 FolhaMax

MT garante ter leitos para atender aumento de casos e aluga hotel por R$ 200 mil

Secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo admitiu nesta terça-feira (22) que a flexibilização do isolamento social em Cuiabá vai levar a um aumento no número de casos de Covid-19 no Estado, mas afirma que no momento Mato Grosso tem condições de suportar a demanda sem colapsar o sistema de saúde.

 

“É óbvio. Temos um confinamento. Pra que ele serve? Para reduzir a possibilidade de interação entre as pessoas, quanto maior essa interação, maior a incidência da contaminação. Isso é lógico e é óbvio, mas hoje temos capacidade de suportar esse aumento”, disse em live via Facebook.

 

Mato Grosso estaria, assim, numa “rampa de crescimento” de leitos de UTI e deve chegar, a partir do dia 04 de maio, com a inauguração do Hospital Metropolitano em Várzea Grande, a 326 leitos de UTI exclusivos para Covid-19 e 947 enfermarias. “Um total de 1.273 leitos pra atender exclusivamente pacientes de Covid-19”, prosseguiu Figueiredo.

O titular da SES, entretanto, lembrou que não há como prefeitos do interior simplesmente quererem imitar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), pois eles devem levar em consideração a situação da estrutura logística de transporte terrestre e aéreo, pessoal de atendimento em saúde necessário e se há EPI (equipamento de proteção individual) em número suficiente. “Enfim, resolvendo todas as lacunas estratégicas e número de leitos suficientes é que dizemos que essa flexbilização é possível, mas tem que ser feita gradativamente, e sempre pedimos e lembramos que esta fosse feita de modo a não estrangular a capacidade de atendimento nem estrutura hospitalar. Nos próximos dias teremos que ir medindo isso, pra verificar se haverá necessidade de novamente apertar o isolamento social ou se a flexibilização pode ir ocorrendo à medida que temos a capacidade de atendimento a todos aqueles que necessitarem dos hospitais”, ponderou.

 

Nesta terça-feira, a capacidade de leitos exclusivos pra Covid-19 é de 95 leitos de UTI e 383 leitos de enfermaria. Figueiredo garante que a equipe técnica da saúde de Mato Grosso está preparada para as etapas e nuances dos números, com seu aumento exponencial. “Acredito que nas próximas semanas vamos ter que reavaliar se dá para manter ou ampliar essa flexibilização. Eu concordo com o retorno em qualquer município que tenha uma radiografia do estado local e condições de atendimento a eventuais casos que surgirem”.

Ele lembra que o maior número dos casos é assintomático, mas essas pessoas seguem transmitindo o novo coronavírus conforme circulam. Quando confirmada a infecção, os municípios devem seguir o planejamento, isolar os casos infectados. “Tudo tem que ser feito com planejamento. Não há previsão para a volta às aulas e isso é atribuição do secretário de educação”, continuou, afirmando que Mato Grosso tinha somente 75 leitos de UTI, construídos ao longo de décadas. Com a chegada da Covid-19, em um mês vão entregar 110 novos leitos.

HOTEL A R$ 200 MIL

O secretário justificou o aluguel de dois hotéis — um já efetivado, o Hotel Fazenda Mato Grosso, a um custo de R$ 200 mil mensais — na capital para abrigar as equipes de saúde como preparação para a chegada do pico de infecção, mas já há um alto número de profissionais da linha de frente de combate infectados. “Se o profissional é infectado no ambiente de trabalho, a volta dele pra casa pode significar infecção dentro da família, por isso tomamos duas decisões. Um hotel para colocar profissionais infectados para quarentena, com acompanhamento médico, monitoramento, desde que ele não precisasse ser hospitalizado. No outro hotel, que vamos contratar por demanda, é para o profissional importante, que está trabalhando, mas que tem na sua casa, na família, alguém que foi infectado e, se for pra casa, pode, além de ser infectado, infectar os demais colaboradores, mas não temos nenhum caso de pessoa hospedada hoje”, disse.

O Hotel Fazenda Mato Grosso tem 250 apartamentos disponíveis para os profissionais de saúde que porventura sejam infectados. A utilização será a critério do profissional. Se ele tiver condições de se isolar em casa, lá ele fica. Se não tiver, vai para o hotel.

Até esta terça-feira, o Estado 181 casos de covid-19 confirmados, 13 hospitalizados, 89 recuperados e 6 óbitos. Dos 13 internados, seis em enfermaria, 7 em UTI. 

 


JD News

Portal JD News tem como objetivo primeiro o de Informar com ética, isenção e profissionalismo tudo o que acontece nos domínios da maior ilha marítima do Brasil.

Telefone para contato

(65) 999071991

E-mail: contato@jdnews.com.br

© copyright 2016 Todos os direitos reservados.

Redes Sociais